Infelizmente não. Isso ocorre porque as concessionárias de energia cobram a taxa de conectividade, também conhecida por “taxa mínima”. Por exemplo: mesmo que você saia para viajar e passe um mês fora de casa, com todos os equipamentos da residência desligados das tomadas, a sua conta de energia vai chegar com a cobrança da taxa mínima.
    É importante considerar esta informação ao avaliar a proposta de instalação de um sistema de geração fotovoltaica. O sistema deve ser dimensionado para abater apenas a energia que exceder o consumo mínimo. Não é economicamente atrativo adotar um sistema que gere mais do que o consumidor conseguirá abater da conta.

 

Imagem - avaliação da proposta

Saiba calcular a taxa mínima da sua conta de energia.

    A ANEEL (Agencia Nacional de Energia Elétrica) define faixas de consumo mínimo de energia. Elas são atribuídas de acordo com o tipo de fornecimento de energia que atende uma unidade consumidora. Estes são os valores base para o cálculo da taxa mínima.

sistemas trifásicos = 100kWh/mês
sistemas bifásicos = 50kWh/mês
sistemas monofásicos = 30kWh/mês

 

E como é calculada essa “taxa mínima”?

 

    Nas residências que são atendidas por uma conexão trifásica a taxa mínima é calculada utilizando o valor da tarifa de energia vezes 100kWh/mês. Mais um exemplo: se a tarifa for igual a R$0,62 o menor valor a ser pago pelo usuário será de R$62,00.
    O mesmo acontece com os consumidores atendidos pelos sistema bifásico e monofásico. Nestes casos o consumo mínimo a ser adotado no cálculo será de 50kWj/mês e 30kWh/mês respectivamente.Utilizando a mesma tarifa de energia do exemplo anterior teríamos uma valor mínimo da conta de energia de R$31,00 e R$18,6.
    Lembre que os valores referente à tarifa de energia variam de acordo com a região do país. Isso ocorre por diversos motivos. Procure verificar na sua conta de energia as tarifas cobradas pela sua concessionária antes de realizar os cálculos.

Adicionar Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos marcados são requeridos *